Histórico

O primeiro Banco de Sangue do Piauí foi instalado na década de 1970, nas dependências do Hospital Getúlio Vargas, com poucos critérios em relação à doação e a qualidade do sangue. Além de parte do material usado durante a doação ser reutilizado, o doador recebia pagamento pela doação e não era realizada triagem clínica e nem testes sorológicos para testar a qualidade do sangue. Nessa época não existia doadores voluntários. Todos eram remunerados. O hospital enviava carros ao mercado central de Teresina, estiva do Rio Parnaíba e locais de concentração de trabalhadores, para transportar doadores que, após a doação de sangue, recebiam um comprovante do Banco de Sangue e se dirigiam à Tesouraria do HGV para receber o pagamento pela doação de sangue realizada.  Enquanto em Brasília já se utilizava bolsa de sangue descartável, realizava triagem clinica e exames sorológicos para Chagas, Sífilis e Hepatite B, o Banco de Sangue do Hospital Getúlio Vargas de Teresina – Piauí reutilizava agulhas, o sangue doado era acondicionado em vidros e muitas vezes não ia nem à geladeira, seguia direto para ser transfundido no paciente.

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí – HEMOPI, criado em 28 de janeiro de 1982, foi inicialmente incorporado à Fundação de Saúde do Estado do Piauí – FUSEPI, posteriormente à Superintendência Hospitalar do Estado do Piauí  – SUHEPI,  através do Decreto 4.774 e  publicado no Diário Oficial do Estado nº 27, de 09 de fevereiro de 1982. Com a extinção da SUHEPI, em 1984, e a construção da sede própria do Hemocentro, situado à Rua 1º de maio, 235/centro-sul, com recursos do Ministério da Saúde, o HEMOPI fica  subordinado diretamente à Secretaria Estadual da Saúde, através da lei 3932 de 11 de junho de 1984, publicada no Diário Oficial do Estado nº 115/84, sendo inaugurado em 12 de outubro do mesmo ano.


CENTRO DE HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA DO PIAUÍ
Rua 1° de Maio, 235/Sul - Fone/Fax: (86) 3221-8320 / 3221-8319 / 3226-4919
Todos os diretiros reservados. © 2017